domingo, 22 de novembro de 2009

mau bocado!

Olá a todos!
Pergunto-me se não terei de ir a um psicólogo. Com efeito, nesta última semana, tive uma vontade incontrolável de doces de qlq tipo, batatas fritas, bolachas, enfim, raramente fiz uma alimentação equilibrada, poucas vezes me sentei à mesa para tomar uma refeição normal. Comi muitas vezes sentada no sofá (sozinha em casa, para não dar maus exemplos aos meus filhos) ou no carro enquanto conduzia: assim ninguém me vê. Comia até me sentir indisposta; tinha o estomâgo inchadíssimo, o que me fazia sentir péssima e bastante sonolenta. Claro que à hora do jantar não tinha fome, então sentava-me à mesa com os meus filhos mas só comia fruta, enquanto eles tinham a sopa, os hidratos de carbono, a salada, enfim, aquela coisas que conheço tão bem, mas que como digo no blog, nem sempre sigo.
E depois, acordei no sábado novamente com vontade de me alimentar bem. Então fiz chá verde e vermelho para ir bebendo. Fui comprar bastante fruta e vegetais variados, comi apenas sopa ao jantar e fruta com iogurte ao lanche e continuo motivada para a alimentação saudável, sem stress.
O que eu pergunto é: por que motivo sou eu assolada por essa vontade incontrolável de fazer mal a mim mesma ao ponto de ficar inchadíssima e indisposta, com a auto-estima péssima porque me sinto horrível? Ja vos aconteceu?
Bom, mas hoje pesei-me para ver os estragos: mais 1 kilo certo. Pensei que fosse bem mais, pois a ingestão calórica foi pesada.
Lá estou eu outra vez no bom caminho, por agora, esperando que esta pancada não me dê outra vez com tanta força. Gostava de perceber isto à luz da psicologia foi é no mínimo estranho. Na verdade, parecem-me atitudes quase auto-destrutivas pois sei que me fiz um mal horrível.

Obrigada pelos vossos comentários.

Bjs

1 Comentários:

Às 2 de dezembro de 2009 às 00:16 , Blogger Anabela disse...

olá minha querida,
Acho que a tua dúvida faz todo o sentido.
Eu também analisei isso, qdo cheguei aos 137 kgs e recorri à psicoterapia para entender o que se passava com a comida, esta relação confusão entre nós e o prato...ajudou-me mt!
Agora, respondendo ao teu comentário, agradeço as tuas palavras, mas sou uma pessoa normal. :)
Bjs de carinho e avança à frente

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial